Projeto inédito forma em proteção civil

Setúbal está a avançar com um projeto, inédito no país, de formação de alunos na área da proteção civil, para os habilitar a responder a diversos desafios em matéria de segurança.

O projeto “Cadetes na Proteção Civil”, a implementar em breve nos estabelecimentos de ensino secundário do concelho, destina-se a fomentar uma cultura em matérias relacionadas com a proteção civil e a sensibilizar os estudantes para comportamentos de prevenção, ao mesmo tempo que os ajuda a desenvolver um sentido cívico.

“Outro dos objetivos é reconhecer os cadetes como assistentes de segurança durante exercícios práticos, caso de simulacros”, explicou Nuno Sousa, da Proteção Civil e Bombeiros de Setúbal, na apresentação do projeto, que teve lugar no dia 24, na Casa da Baía, durante a conferência “Do Risco à Segurança – A Educação Invisível”.

O projeto funcionará através de ações de formação, de frequência voluntária, com módulos teóricos e práticos de uma a duas horas mensais, fora do horário escolar. No final, os estudantes que concluírem com sucesso têm a oportunidade de trabalhar como assistentes na organização de planos de emergência nas escolas, por exemplo.

Suporte Básico de Vida, com formação em Desfibrilhação Automática Externa, Prevenção e Preparação contra Incêndios em Estabelecimentos de Ensino, Manuseamento de Extintores e Cidadania são exemplos de algumas das disciplinas a desenvolver ao longo das ações de formação.

Durante a sessão integrada no programa “Setúbal Resiliência+ Os Dias da Segurança”, organizado pelo segundo ano consecutivo pela Câmara Municipal em parceria com várias entidades, Nuno Sousa elucidou ainda outros aspetos importantes do projeto pensado para jovens com mais de 14 anos.

 “No início das formações, compostas por grupos de quinze a trinta alunos, os participantes assinam uma carta de compromisso e, no final, recebem um certificado de Cadete de Proteção Civil e de Primeiros Socorros e Suporte Básico de Vida.”

A conferência “Do Risco à Segurança – A Educação Invisível, vocacionada para questões relacionadas com crianças e adolescentes, contou ainda com a presença dos vereadores Carlos Rabaçal e Ricardo Oliveira, de Sofia Figueira, da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal, e de Ana Brito, da Psicoset.

A manhã culminou com uma apresentação sobre o impacte dos jogos e das brincadeiras tradicionais no desenvolvimento psicomotor das crianças, pelo presidente da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, Augusto Flor.

No final, houve ainda tempo para “Do Risco à Segurança – Educação Invisível”, tema trabalhado pelo professor da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, Carlos Neto.

A Casa da Baía acolheu também, da parte da tarde, a conferência “A Resiliência das Infraestruturas Críticas”.

No dia 27, às 11h00, é inaugurada no Mercado do Livramento a exposição “As Mulheres na Proteção Civil – Retratos de Homenagem”, que reúne um conjunto de fotografias captadas pela lente de Maria Isabel Silva, membro da Vost Portugal. A mostra está patente até dia 27 de março.

Igualmente a 27, entre as 10h00 e as 23h00, no auditório do Mercado do Livramento, realizam-se sessões ininterruptas de esclarecimento à população sobre o coronavírus 2019-nCoV, que procuram desmistificar questões relacionadas com o novo surto.

No dia seguinte, a 28, a partir das 10h00 e ao longo de todo o dia, o auditório do Mercado do Livramento recebe o encontro “Segurança Integral nas Cidades Portuárias”, que reúne um painel de especialistas em reflexão sobre os custos e os benefícios de ter portos marítimos nas cidades.

“Proteção do Património Móvel e Imóvel” dá tema ao encontro de dia 29, a partir das 09h00, no Museu do Trabalho Michel Giacometti, no qual participa, entre outros, Javier Ruiz de Azúa, que explana sobre a conservação do património do município espanhol de Córdoba.

O último dia da iniciativa, a 1 de março, reserva uma demonstração de meios e atividades de vários agentes de proteção civil, incluindo ações de informação e sensibilização para a população, a qual se realiza ao longo de todo o dia na Avenida José Mourinho, na zona da Praia da Saúde.

Participam nesta atividade o Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros de Setúbal, a Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal, a PSP, a Polícia Marítima, a Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Setúbal.

Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Setúbal, Centro Hospitalar de Setúbal, ACES Arrábida, Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, serviços municipais de proteção civil de Sesimbra, Palmela e Grândola e unidades locais de proteção civil também marcam presença no evento.

O programa detalhado pode ser consultado aqui.