A Câmara Municipal de Setúbal aprovou ontem, em reunião pública, a celebração de um protocolo com o Instituto Politécnico de Setúbal para o desenvolvimento de um projeto na área do turismo acessível nas praias de Figueirinha e de Albarquel.

Este novo projeto, intitulado “Praia para Todos”, é dinamizado na sequência de um investimento qualificador, concretizado recentemente pela autarquia, nas zonas balneares de Figueirinha e de Albarquel, com vista à melhoria das condições de oferta turística inclusiva.

As beneficiações realizadas naquelas praias, incluindo novas acessibilidades, zonas de estada e edifícios de apoio, resultam de candidaturas apresentadas pela Câmara Municipal de Setúbal a financiamento através do Programa Valorizar – Linha de Apoio ao Turismo Acessível, dinamizado pelo Turismo de Portugal.

A aposta no turismo acessível é, de acordo com a deliberação camarária, “uma prioridade para o turismo de Setúbal”, pois, além da vertente de sustentabilidade, beneficia “a população local” e ativa “o potencial económico ao nível da captação de visitantes” na região.

Neste sentido, com o objetivo de apoiar pessoas com mobilidade reduzida e invisuais na utilização dos novos equipamentos nas praias de Figueirinha e de Albarquel, o município dinamiza, em parceria com o Instituto Politécnico de Setúbal, o projeto social “Praia para Todos”.

Este novo projeto destina-se à prestação de apoio especializado a estes utilizadores nas praias da Figueirinha e de Albarquel, entre 13 de junho a 31 de setembro, das 09h00 às 14h00, por alunos com formação ao nível da fisioterapia, da enfermagem, da terapia da fala, do desporto, da animação e da intervenção sociocultural.

Nesta matéria, a deliberação destaca o facto de o Instituto Politécnico de Setúbal já ter “experiência comprovada em dinamização de projetos semelhantes em outras praias da região” e de promover, anualmente, ações de “capacitação profissional a diversos jovens dessas áreas”.