A Orquestra Académica Metropolitana interpreta o concerto “A Luz”, de Philip Glass, e obras de Gabriel Fauré, num espetáculo de Natal a realizar-se no dia 21, às 21h00, no Fórum Municipal Luísa Todi.

Philip Glass celebrou a ciência na obra orquestral “A Luz”, designadamente o centenário da investigação realizada em 1887 por Albert Michelson e Edward Morley sobre o movimento relativo da matéria, a qual constatou a velocidade uniforme da luz e abriu caminho à fundamentação da teoria da relatividade de Albert Einstein.

Enquadrada nas características da música minimal, a partitura de Glass expõe uma dramatização do percurso que conduz do desconhecido à exaltação da descoberta.

O concerto de Natal da Orquestra Académica Metropolitana, sob direção de Jean-Marc Burfin e alunos do Curso de Direção de Orquestra da ANSO – Academia Nacional Superior de Orquestra, completa-se com duas obras de Gabriel Fauré, Pavane, Op. 50, e Suíte da peça teatral “Pélleas et Mélisande”, Op. 80.

Os bilhetes para o espetáculo, à venda no Fórum Luísa Todi e em www.bol.pt, custam sete euros para a plateia e cinco para o balcão.