O Auditório José Afonso, em Setúbal, encheu no sábado à noite para o Eurovision Live Concert Portugal, espetáculo musical que, durante cerca de três horas, reviveu êxitos do Festival Eurovisão da Canção.

A décima primeira edição Eurovision Live Concert Portugal, organizado pela Derivastatus – Associação e a Câmara Municipal de Setúbal, contou com a participação de seis artistas estrangeiros e de seis portugueses, que fizeram uma viagem pelos grandes temas que marcaram as seis décadas do Festival Eurovisão da Canção.

Alguns dos momentos altos da noite foram uma homenagem a Dina, falecida a 11 de abril deste ano, com Micaela Castanheira a interpretar o tema que venceu o Festival da Canção 2012, “Amor d’Água Fresca”, e uma atuação de Adelaide Ferreira.

Curiosamente, Adelaide Ferreira recebeu no sábado o prémio de vencedora do Festival da Canção de 1985, uma vez que, na altura, não levou o troféu para casa.

Carlos Costa, Diogo Almeida, Sérgio Alves e Marta Pinto, Rita Laranjeira e Carla Ribeiro foram os outros artistas portugueses em palco.

Quanto a cantores estrangeiros, Jonas Flodager Rasmussen, Dinamarca, Eliot, Bélgica, Sunstroke Project, Moldávia, Chingiz Mustafayev, Azerbaijão, Alexandros Panayi, Chipre, e Magdalena Tul, Polónia, participaram na edição 2019 do Eurovision Live Concert, a única iniciativa dedicada ao maior espetáculo do mundo, para televisão, realizada em Portugal, e um dos maiores espetáculos, subordinados a este tema, em toda Europa.

O evento, que trouxe a Setúbal nos últimos anos mais de cinco dezenas de artistas, provenientes de 35 países da esfera da Eurovisão, tem por objetivo promover a música e os artistas europeus, muitos deles desconhecidos do grande público e que, de outra forma, não teriam oportunidade de atuar em Portugal.