A rede de equipamentos culturais municipais de Setúbal reabre ao público no dia 2 de junho com todas as exigências próprias do quadro sanitário da pandemia de Covid-19.

Fórum Municipal Luísa Todi, Casa da Cultura e Cinema Charlot – Auditório Municipal foram dotados das condições necessárias para permitir a retoma da atividade cultural da cidade com a confiança do público e visitantes que frequentam estes espaços.

No período em que as salas estiveram encerradas, a Câmara Municipal de Setúbal elaborou um plano de contingência para cada equipamento, efetuou limpeza e desinfeção profunda por ozonização, distribuiu equipamentos de proteção individual adequados aos funcionários e instalou dispensadores com desinfetante pelos diferentes espaços.

A colocação de separadores nas bilheteiras e receções, a sinalização de distância mínima de atendimento ao público, a definição de portas de entrada e saída e a revisão da capacidade de ocupação máxima dos auditórios e espaços expositivos de acordo com as orientações da Direção-Geral de Saúde foram outras medidas adotadas.

Criadas estas condições, está a ser trabalhada, em paralelo, a programação para os próximos meses, com forte incidência da área do cinema, a iniciar no dia 8 de junho.

O Fórum Municipal Luísa Todi retoma o cinema às segundas-feiras com o Lauro António Masterclass da História do Cinema, com sessões de entrada gratuita.

Estão também agendados para esta fase de reabertura uma criação do Coro Setúbal Voz e um ciclo de humor com artistas de renome nacional, como António Raminhos, Pedro Tochas, Ana Arrebentinha e um encontro entre dois gigantes do palco e da comédia, Ana Bola e José Pedro Gomes, em Casal da Treta.

A programação da Casa da Cultura inicia-se a 12 de junho, privilegiando atividades ao ar livre (Largo do Sapalinho e Pátio do Dimas). No entanto, são realizados alguns concertos na Sala José Afonso, para uma plateia reduzida e com transmissão online.

Durante os meses de verão, a Casa da Cultura acolhe vários concertos, como Pedro e os Lobos, Remexido, Aníbal Zola e Madalena Palmeirim.

Acrescem sessões de Cinema na Rua, em parceria com a associação 50 Cuts, o regresso das Sessões de Fado e as Curtas e Caipirinha, no Pátio do Dimas, além de participações do TEFN e da Associação Disrupção.

Nas artes plásticas, a exposição Manual de Conversação, de Henrique Ruivo, continua patente.

O Cinema Charlot assume a sua programação regular em parceria com a Associação Festroia, com exibições diárias, e entre os dias 9 e 15 de julho promove as sessões do projeto Set’Curtas, em que se inclui o Dia de Festa, de Sofia Bost, Ruby, de Mariana Gaivão, e Cães que Ladram aos Pássaros, de Leonor Teles.