Centro de interpretação dos golfinhos do Sado

0
86

Setúbal já tem um Centro Interpretativo do golfinho-roaz.

A funcionar na Casa da Baía, o Centro Interpretativo do Roaz do Estuário do Sado é um projecto da Câmara sadina para aumentar o conhecimento sobre a comunidade de golfinhos do Sado.

Na cerimónia de inauguração do novo espaço, na manhã desta terça-feira, a presidente do Município, Maria das Dores Meira, justificou o projecto com o facto de a população de cetáceos do Sado ser «única em Portugal e das poucas residentes na Europa».

Com uma «forte componente de educação ambiental», salientou a edil, no Centro Interpretativo do Roaz do Estuário do Sado «todos podem aprender mais sobre as espécies com maior destaque na região», sobretudo a comunidade de roazes-corvineiros, actualmente composta por cerca de três dezenas de membros.

«Destacamos não apenas a grande importância do roaz-corvineiro na região, mas também a de outras espécies aqui existentes e todo o património natural que é possível ser observado à superfície e no plano de água», frisou Maria das Dores Meira.

Os roazes, acrescentou, «são parte essencial da forte identidade setubalense, um símbolo vivo, alegre e simpático», motivo pelo qual o novo centro representa «uma peça fundamental na estratégia de protecção e valorização dos recursos naturais de Setúbal».

O centro interpretativo resulta de um acordo estabelecido em Novembro entre a Câmara Municipal de Setúbal e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) para co-gestão dos equipamentos da Herdade da Mourisca e da Casa da Baía.

Com uma mostra permanente, vários painéis e mesas interactivas, está aberto ao público todos os dias, entre as 9h30 e as 20h. A entrada é gratuita.