O escultor setubalense Pedro Marques, recentemente nomeado embaixador de Setúbal, ganhou o prémio do público na Bienal de Montreux, na Suíça, com uma peça escultórica que representa uma garrafa de Moscatel.

Pedro Marques foi um dos 32 artistas de vários países do mundo selecionados para expor uma obra de arte na 6.ª Bienal de Montreux, que decorreu entre 9 de agosto e 20 de outubro.

O escultor concorreu com uma peça com 4,5 metros de altura, produzida em ferro, que representa uma garrafa de Moscatel de Setúbal, a qual esteve em exposição na edição 2018 da Feira de Sant’Iago.

A garrafa gigante obteve o maior número de votos numa eleição que decorreu online, o que proporcionou a Pedro Marques tornar-se o primeiro português a ser distinguido na Bienal de Montreux.

A obra de arte vencedora, representativa da região de Setúbal enquanto terra de vinhos, permanecerá exposta em Montreux, por um período de dois anos até à realização da próxima Bienal.

Pedro Marques recebeu o prémio numa cerimónia que decorreu no sábado, no Centro de Congressos de Montreux.

No mesmo dia, o escultor setubalense foi, igualmente, felicitado pelo embaixador de Portugal na Suíça, António Ricoca Freire, e pelo presidente do município de Montreux, Laurent Wehrli, numa sessão realizada na Embaixada de Portugal.